Sobre este guia


International Organization for Standardization (ISO) é o organismo internacional de referência para a normalização.

A norma internacional ISO 690:2010 estabelece uma ordem obrigatória para os elementos das referências bibliográficas, as regras para a transcrição e apresentação da informação das diferentes fontes de informação e para a apresentação de listas e citações bibliográficas.

Outras guias

By Subject

By Topic

By Course

Contacte-nos
Para qualquer dúvida ou questão procure-nos no Serviço de Referência ou contacte-nos: referencia.biblioteca@iscte-iul.pt
210 464 052 ext 295218 | 295219
Introdução
Este guia é baseado na norma ISO 690: information and documentation: guidelines for bibliographic references and citations to information resources e, apesar de conter vários exemplos, não torna imprescindível a sua consulta.

No essencial, este guia servirá para apoiá-lo na utilização da norma ISO 690 nos seguintes aspetos:
  • Elaboração de citações ao longo do texto de forma responsável, ética e legal;
  • Identificar o sistema de citação mais adequado;
  • Regras de transcrição para a elaboração de referências de diversos tipos de documentos em diferentes suportes;
  • Exemplos práticos de aplicação da norma.
Irão ser abordados três sistemas de citação que esta norma permite utilizar ao longo da realização de um trabalho científico e a forma como as mesmas deverão ser apresentadas no texto.

A forma como deverá ser elaborada uma lista de referências bibliográficas tendo em consideração o sistema de citação utilizado, os elementos que devem compor as referências, a respetiva ordem e a forma como deverão ser corretamente transcritos.

Neste guia será também apresentado um conjunto de exemplos práticos de referências tendo em conta os diferentes tipos de documentos e suportes.

Na norma ISO 690:2010, os elementos a incluir nas referências bibliográficas são classificados como obrigatórios e facultativos, podendo os mesmos variar consoante a existência desses elementos no tipo de documento a referenciar.

Esta norma não estabelece um estilo particular de referência (quanto ao estilo e pontuação) ou citação, sendo por isso, importante manter um estilo consistente e uniforme ao longo da sua utilização.

Será ainda abordada a questão do plágio e direitos de autor e como se poderá prevenir através da utilização de softwares desenvolvidos para o efeito.
ISO 690. 3ª ed.
Citações

As citações utilizam-se para identificar um recurso de informação referente a uma ideia ou pensamento de um autor, de forma a evitar o plágio e de modo a que o leitor possa ter acesso à fonte primária da informação.

Uma citação é uma forma abreviada de fazer referência no texto ao conteúdo de outro autor e deve conter toda a informação necessária para permitir uma correspondência exata entre si e a respetiva referência bibliográfica no final do documento.

Se uma fonte não for citada no texto, não deve fazer parte da lista de referências bibliográficas.

Os sistemas de citação que podem ser utilizados segundo esta norma são o citação nome‐data, citação numérica e citação em nota.

Citação nome-data

Neste sistema de citação, o nome do autor e o ano de publicação do recurso citado devem constar no texto num sistema nome-data.

Se o nome do autor for parte integrante do texto, apenas devem ser colocados entre parêntesis o ano e o(s) número(s) da(s) página(s) citada(s).

Se duas ou mais fontes de informação contêm o mesmo autor e ano, deve ser adicionada uma letra minúscula (a, b, c, etc.) a seguir ao ano.

As referências dos documentos citados no texto devem ser apresentadas numa lista final ordenada alfabeticamente pelo apelido do autor seguido imediatamente do ano de publicação.

The notion of an invisible college has been explored in the sciences (Crane 1972). Its absence among historians is noted by Stieg (1981b, p. 556). It may be, as Burchard (1965) points out, that they have no assistants, or are reluctant to delegate (Smith 1980; Chapman 1981).
 

BURCHARD, J. E., 1965. How humanists use a library. Em: C. F. J. OVERHAGE, e J. R. HARMAN, eds. Intrex:  report on a planning conference and information transfer experiments. Cambridge, Mass.: MIT Press, pp. 41-87.

CHAPMAN, J., 1981. Report to the British Library Research and Development Department [microficha]. Birmingham: University School of History. S1/9/281.

CRANE, D., 1972. Invisible colleges. Chicago: University of Chicago Press.

SMITH, C., 1980. Problems of information studies in history. Em: S. STONE, ed. Humanities information research. Sheffield: CRUS, pp. 27-30.

STIEG, M. F., 1981b. The information needs of historians. College and Research Libraries. 42(6), 549-560.

Citação numérica

Os números inseridos no texto em expoente ou entre parêntesis reenviam para os documentos pela ordem que são citados pela primeira vez.

Todas as citações de um mesmo documento devem ter o mesmo número da primeira.

Se partes específicas de um documento forem citadas, os números das páginas podem ser indicados após a numeração inserida no texto.

As referências dos documentos citados no texto devem ser apresentadas numa lista final ordenada numericamente.

The notion of an invisible college has been explored in the sciences (26). Its absence among historians is noted by Stieg (13 p. 556). It may be, as Burchard (8) points out, that they have no assistants, or are reluctant to delegate (26, 27).
 

8. BURCHARD, J. E. How humanists use a library. Em: C. F. J. OVERHAGE, e J. R. HARMAN, eds. Intrex: report on a planning conference and information transfer experiments. Cambridge, Mass.: MIT Press, 1965, pp. 41-87.

...

13. STIEG, M. F. The information needs of historians. College and Research Libraries. 1981, 42(6), 549-560.

...

26. CRANE, D. Invisible colleges. Chicago: University of Chicago Press, 1972.

27. SMITH, C. Problems of information studies in history. Em: S. STONE, ed. Humanities information research. Sheffield: CRUS, 1980, pp. 27-30.

Citação em nota

Os números inseridos no texto em expoente ou entre parêntesis reenviam para as notas que são apresentadas numericamente, segundo a ordem de aparecimento no texto.

As notas podem ser apresentadas em rodapé ou no final do documento.

Se um documento é citado várias vezes cada citação terá um número diferente.

A 1ª citação deve conter a referência bibliográfica completa.

A 2ª citação de um mesmo documento poderá ser reduzida ao nome do autor, ao nº da nota da 1ª citação e aos nºs das páginas citadas.

Se os nomes forem abreviados, a primeira nota deve explicar o significado dessa abreviatura ou indicar onde poderão ser encontradas informações acerca das mesmas.

The notion of an invisible college has been explored in the sciences (32). Its absence among historians is noted by Stieg (33). It may be, as Burchard (34) points out, that they have no assistants, or are reluctant to delegate (35).
 

8. BURCHARD, J. E. How humanists use a library. In: C. F. J. OVERHAGE, e J. R. HARMAN, eds. Intrex: report on a planning conference and information transfer experiments. Cambridge, Mass.: MIT Press, 1965, pp. 41-87.

...

15. STIEG, M. F. The information needs of historians. College and Research Libraries. 1981, 42(6), 549-560.

...

32. CRANE, D. Invisible colleges. Chicago: University of Chicago Press, 1972.

33. STIEG, cit. 15, p. 556.

34. BURCHARD, cit. 8.

35. SMITH, C. Problems of information studies in history. Em: S. STONE, ed. Humanities information research. Sheffield: CRUS, 1980, pp. 27-30.

Autoria nas citações
A apresentação de citações no texto podem variar consoante:
  • O número de autores do documento;
  • Autor coletivo;
  • Autor anónimo;
  • Documentos do mesmo autor e ano;
  • Fontes secundárias.
Número de autores nas citações

A apresentação de citações no texto pode variar consoante o número de autores da obra consultada.

Para documentos de um a três autores mencione os seus nomes em todas as citações:

(Dionísio 2009)
(Wegener e Petty 1994)
Thornton e Manning (2016)
(Pereira, Oliveira e Silva 2012)


Para um documento de quatro ou mais autores, mencione o nome do primeiro autor seguido da expressão "et al.":

(Kernis et al. 1993)
Kapoor et al. (2017)
Autor coletivo

Os autores podem também ser grupos ou coletividades.

Quando se trata de um autor coletivo, o nome do grupo ou instituição deverá ser mencionado de forma direta, exceto se a entidade for amplamente conhecida pela sua abreviatura.

(Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge 2019)
(ONU 2018)
Autor anónimo

Quando o autor de uma obra é considerado "Anónimo", essa informação substitui o nome do autor na citação em texto.

(Anon 2017)
Anon (2017)

 
Ao citar trabalhos anónimos, especificamente nos sistemas de citação numérico ou em notas, deverá ser mencionado o título da obra.

Topo

Documentos do mesmo autor e ano

Quando vários documentos têm a mesma autoria e data, adicione uma letra minúscula a seguir ao ano da publicação.

(Alves 1984a; Alves 1984b)
Citação de fontes secundárias

Este tipo de citação poderá ocorrer quando a informação apreendida é efetuada através da leitura de outros documentos.

Nestes casos deverá fazer-se anteceder as citações com Apud (segundo, conforme) ou Cit. por (citado por).

Apud RIVIERE, J. R. – Metodologia de la documentación científica, p. 16.
Cit. por FROMM, Erich – Conceito marxista do homem, p. 96.
Lista de referências

A lista de referências fornece as informações necessárias para que os leitores possam identificar e recuperar os documentos citados ao longo de um trabalho.

Os elementos a incluir na referência bibliográfica devem ser suficientes para identificar objetivamente o documento citado.

É importante determinar o nível apropriado de especificidade para cada referência (se é para a totalidade de um documento ou para uma parte específica) com base nos propósitos da citação e o uso que foi feito do material citado.

Os elementos usados na referência bibliográfica devem, sempre que possível, ser retirados do documento citado.

Os elementos que sejam retirados de outra fonte que não do documento original devem ser registados entre parêntesis retos.

Os elementos registados na referência devem refletir o documento específico ou o momento em que o mesmo foi utilizado.

Para documentos eletrónicos que estão sujeitos a alterações mais frequentes, é necessário incluir o URL bem como a data de consulta.

A lista de referências deverá ser ordenada alfabeticamente e obedecendo aos seguintes critérios:

  • Os documentos próprios de um autor precedem qualquer um que ele/a tenha citado;
  • Uma referência de um único autor precede outra de vários autores, que iniciem pelo mesmo nome;
  • Várias referências de um único autor são organizadas cronologicamente, com o documento mais antigo em primeiro lugar;
  • As referências que incluem vários autores, mas com o mesmo autor em primeiro lugar deverão ser ordenadas cronologicamente depois das referências apenas com o primeiro autor ou com um coautor;
  • Os autores coletivos (como instituições) são ordenados alfabeticamente pela primeira palavra principal do seu nome.

Em circunstâncias especiais pode ser utilizada outra ordem desde que seja consistente e uniforme para todas as referências. Por exemplo, nas listas de referências organizadas por classificação ou assunto é apropriado colocar o título em primeiro lugar seguido do autor. Na lista de mapas, a área pode ser colocada em primeiro lugar. Nas listas de materiais audiovisuais (ex: filmes), o título é normalmente colocado em primeiro lugar.


Deve ser utilizado um estilo consistente e uniforme de pontuação e tipografia ao longo de toda a lista de referências bibliográficas. Cada elemento da referência deve ser claramente separado dos elementos seguintes por pontuação ou tipografia.

Elementos da referência

Os elementos a utilizar na referência bibliográfica devem ser retirados das seguintes fontes, por ordem de preferência:

  • Página de título ou equivalente, título de ecrã, “home page”, rótulo de disco, rosto de mapa;
  • Verso da página de título, cabeçalho, etc.;
  • Capas ou rótulos permanentemente associados ao documento, incluindo legendas em obras de arte, cabeçalhos de microfichas, etc.;
  • Embalagens, caixas, recipientes;
  • Documentação acompanhante, como folhetos explicativos ou manuais.


Se algum elemento aparecer de diversas formas e em diferentes locais do documento, a forma que aparecer mais destacada deverá ser a utilizada.

A ordem dos elementos nas referências é a seguinte:

  • nome(s) do(s) autor(es), se disponível;
  • título do documento;
  • designação do suporte do documento, se necessário;
  • menção de edição;
  • local de publicação e editor
  • data (no sistema nome-data, o ano não deve ser mencionado nesta posição, a não ser que seja necessário indicar uma data mais completa (ex: para uma revista/jornal);
  • título da coleção, se aplicável;
  • numeração dentro do documento;
  • número normalizado, se aplicável;
  • disponibilidade, acesso ou localização da informação;
  • informações adicionais.


Se o sistema nome-data, geralmente designado por sistema Harvard estiver a ser utilizado, o elemento ano é inserido imediatamente após o nome do autor.

CRANE, D., 1972. Invisible colleges. Chicago: University of Chicago Press.
Princípios de transcrição
A norma ISO 690 especifica os elementos que devem constar na lista de referências de acordo com o tipo e suporte do documento citado, determina a sua ordem de apresentação e estabelece as regras para a transcrição da informação a referenciar.
Autoria

O autor é o primeiro elemento da referência bibliográfica e deve ser mencionado como aparece na fonte de forma invertida, de modo a referir em primeiro lugar o último apelido ou o ou o penúltimo no caso dos apelidos compostos ou com relações familiares.

CASTELO BRANCO, Camilo.
PINHO, M. N.
RAMON Y CAJAL, Santiago.
SERRÃO, Joel.


Quanto ao número de autores de um mesmo documento, até 3 autores com a mesma importância, são mencionados segundo a ordem em que aparecem no documento, a não ser que algum deles apareça mais destacado e separados por vírgula.

HAMILTON, Alastair, Sjouke VOOLSTRA, e Piet VISSER


O nome mencionado em primeiro lugar deverá aparecer de forma invertida, ou seja, primeiro o apelido em letras maiúsculas, seguido do(s) nome(s) próprio(s) separado(s) por vírgula. Os nomes dos restantes autores podem ser mencionados por ordem direta, se desejado.

Um estilo consistente de registo dos nomes dos autores deve ser utilizado ao longo de toda a lista de referências.

Mais de 3 autores, deve-se indicar o nome do primeiro autor seguido por "e outros" ou "et al.".

SERRÃO, Joel, et al.


Se o nome de um autor aparecer de diferentes formas em diferentes documentos citados num trabalho, a forma utilizada no documento citado deve ser mantida.

Tchaikovsky
Chaikovski


Para distinguir diferentes autores com nomes idênticos deve-se acrescentar entre parêntesis retos termos que os distingam ou qualifiquem.

CRANE, R. S.
CRANE, R.[onald] S.
OLIVEIRA, António [Coord.].
OLIVEIRA, António [Rev.].


Os editores literários também podem ser considerados autores, desde que apareçam destacados na página de título. Nestes casos deverá acrescentar-se ao nome a(s) abreviatura(s) “ed.” ou “eds.” antecedida(s) de vírgula.

AYMARD, Maurice, ed.


Autores coletivos

As organizações ou grupos de pessoas também podem ser considerados autores quando a obra é expressão do seu pensamento ou atividade.

Se o autor for uma organização ou grupo de pessoas, o seu nome deve ser mencionado como aparece na fonte, em letras maiúsculas.

CRUZ VERMELHA PORTUGUESA.
FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBERNKIAN.
INTERNATIONAL LABOUR ORGANIZATION.


Se o nome da organização ou grupo aparecer sob a forma de acrónimo, a forma completa do nome, se conhecido, deverá ser mencionado entre parêntesis retos, a não ser que a mesma seja amplamente conhecida pelas suas iniciais.

APAV [ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE APOIO À VÍTIMA].
ONU.


Para distinguir diferentes organizações com o mesmo nome, o nome do local onde esta exerce a sua atividade deverá ser acrescentado entre parêntesis retos.

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA [Lisboa].
UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA [Porto].


Entidade subordinada

Quando uma organização é subordinada a outra, o(s) nome(s) da(s) entidade(s) subordinante(s) deve(m) ser referido(s) em primeiro lugar.

UNIVERSIDADE DE COIMBRA. Faculdade de Economia. Biblioteca.
MINISTÉRIO DA SAÚDE. Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge.


Uma organização subordinada deverá ser mencionada com o seu nome próprio se desempenhar funções específicas próprias e o significado do seu nome for independente da organização subordinante.

Correto: WORLD HEALTH ORGANIZATION.
Incorreto: UNITED NATIONS. World Health Organization.


Entidade subordinante

Se a entidade subordinante for um estado, uma federação de estados ou uma autoridade local, a sua designação deve ser mencionada em primeiro lugar.

Nomes estrangeiros podem ser mencionados no idioma em que está escrito o documento citado ou no idioma do público-alvo principal.

PORTUGAL. Assembleia da República.
MINISTÉRIO DA SAÚDE. Direção-Geral da Saúde.
LISBOA. Câmara Municipal.


Título como primeiro elemento

Para determinados tipos de documentos (ex: enciclopédias) ou se um documento é feito em colaboração com vários autores, sem que algum tenha um papel dominante, o título deverá ser o primeiro elemento da referência.

Encyclopaedia Britannica.


Conferências

No caso de atas de conferências, se nenhuma pessoa ou organização puder ser identificada como autor, o nome da conferência deverá aparecer como primeiro elemento da referência.

I Congresso Nacional de Gastronomia. Santarém, 1995.


As atas de conferências numeradas devem ser tratadas como documento periódico.

Autores secundários

Para facilitar a identificação de um recurso de informação específico, ou para a relevância de uma citação, o nome de qualquer editor literário, tradutor, ilustrador, revisor ou outra pessoa que tenha colaborado na produção desse recurso poderá ser adicionado a seguir ao título com indicação da função desempenhada.

BAARD, H.P. Frans Hals. Traduzido do neerlandês por George STUYCK.

FOWLER, H.W. A dictionary of modern English usage. 2nd ed. Revisto por Sir Ernest GOWERS.


Autoria de várias edições

Se uma nova edição, versão reduzida ou atualizada de um documento for produzida por outro autor, o nome do primeiro autor deve ser utilizado se for mencionado como autor na fonte consultada.

PARKER, T.J., and W.A. HASWELL. A text book of zoology. 6th ed. Vol. 1 revisto por Otto LOWENSTEIN; Vol. 2 revisto por C. FORSTER-COOPER.


Pseudónimos

Se uma obra for emitida sob a forma de pseudónimo, normalmente esse nome deve ser mencionado na referência.Se o nome real do autor for conhecido, poderá ser mencionado precedido por “pseud. de".

TORGA, Miguel [pseud. de Adolfo Correia da ROCHA].


Documentos anónimos

Para documentos com autoria anónima citados pelo sistema nomes-data, “Anon” pode ser indicado como autor.

Para documentos anónimos citados pelo sistema numérico ou nota, o título poderá ser tratado como o primeiro elemento da referência.

Anon. Barão de Felders: a minha vida dava um romance. Lisboa: Chiado Editora, 2016. Viagens na ficção. ISBN 9789895193394.


Topo

Títulos
O título deverá ser reproduzido tal como aparece na fonte e deve ser tipograficamente destacado em bold, itálico ou sublinhado.

Se na fonte constarem vários títulos, reproduz-se aquele que estiver mais destacado.

Se o documento for amplamente conhecido por um título diferente daquele que está na fonte, o mesmo poderá ser atribuído em parêntesis retos, se necessário.
 
UNITED STATES. Department of State. The European recovery program [Marshall Plan].

Títulos longos

Para títulos demasiado longos os mesmos podem ser abreviados pela omissão de algumas palavras, desde que não perca o seu significado. As omissões deverão ser indicadas por três pontos “…”.
 
Na fonte: Map of the countries lying between Turkey and Birmah, comprising Asia Minor, Persia, India, Egypt and Arabia and including the Black, Caspian and Red Seas.

Referência: Map of the countries lying between Turkey and Birmah...

Subtítulos

Os subtítulos são um dos elementos facultativos da referência.

Deverão ser mencionados se fornecerem informação essencial sobre o conteúdo de um documento, caso contrário podem ser omitidos. Os subtítulos são separados do título próprio e entre si por dois pontos “:”.
 
Abuso sexual da criança: uma abordagem multidisciplinar: manejo, terapia e intervenção legal integrados.

Título ambíguo ou incorreto

Informações adicionais acerca de um título ambíguo ou que não indique claramente o conteúdo do recurso de informação poderá ser mencionado entre parêntesis retos após o título.

Se um título contiver uma abreviatura ambígua, a forma completa, se conhecida, poderá ser mencionada.
 
Statistical digest of the war. [1939–1945].

Obra sem título

Se o documento não contiver um título claro, um título popular ou tradicional poderá ser mencionado, se existir. Caso contrário, o título deverá ser mencionado entre parêntesis retos, fornecendo as seguintes informações:
  • o assunto principal;
  • a natureza do documento (ex: panfleto, mapa, planta, desenho, índice, gravura, fotografia) e, se aplicável, o nome do objeto representado (ex: pessoa, edifício, localização, etc.);
  • para um documento cartográfico (ex: atlas, mapa de folha única), a área coberta.

Tradução de títulos

O título original de um recurso de informação traduzido ou uma tradução do título poderá ser mencionado após o título original entre parêntesis retos.
 
Война и мир [Guerra e Paz].
Guerra e Paz [Война и ми].

Títulos de publicações em série

O título é o primeiro elemento de identificação de uma revista ou publicação em série e deverá ser tipograficamente destacado em bold, itálico ou sublinhado.

Se o título da publicação periódica de uma organização for insuficiente para identificar a publicação, o nome da organização deverá ser mencionado.
 
Boletim Analítico. Centro de Documentação Científica Ultramarina.

Publicações periódicas com o mesmo título deverão ser diferenciadas pela menção ao local da publicação entre parêntesis após o título.
 
Natura (Amsterdam).
Natura (Bucharest).

Títulos anteriores ou posteriores de uma publicação em série poderão ser mencionados, com a indicação dos anos em que o título estava em uso.
 
British Journal of Physical Education. 1970- .
Journal of Physical Education. 1945-1954.
Physical Education. 1955-1959.

Quando os títulos das publicações em série são expressos por iniciais ou acrónimos deverá referir-se a forma desenvolvida como complemento.
 
JAMA: Journal of the American Medical Association.

Títulos de contribuições

Se o documento citado fizer parte de um todo (ex: capítulo de livro, artigo de revista), o seu título será tipograficamente distinto do título do elemento de origem (ex: livro, revista). O título do elemento de origem deverá ser tipograficamente destacado em bold, itálico ou sublinhado e não o título do capítulo ou artigo.

Para monografias a palavra “Em:” deverá preceder o título do elemento de origem. O uso da palavra “Em:” não é necessário para referenciar artigos de revista e é opcional para outros tipos de publicações em série.
 
MORGAN, Eleonor J.  A política da concorrência na União Europeia. Em: Nigel HEALEY, ed. A doutrina económica da nova Europa. Lisboa: Instituto Piaget, 1997, pp. 279-297. ISBN 972-8329-99-7.

Títulos de conferências

Se conferências regulares forem realizadas com o mesmo título, poderá ser necessário adicionar a data e o local da conferência para melhor identificação.
Designação de formato ou suporte
A informação acerca do formato ou suporte em que o documento se encontra deverá ser mencionado entre parêntesis retos após o título do documento.
 
[Braille].
[filme].
[CD].
[DVD].
[Disco de Blu-ray].
[mapa].
[microficha].
[fotografia].
[cassete vídeo (VHS PAL)].
[quadro de parede].

Para documento eletrónicos ou online:
 
[Em linha].
[CD-ROM].

Se pretender poderá ainda especificar o tipo de documento eletrónico:
 
[base de dados online].
[revista online].
[programa de computador].
[mensagem em linha].
[imagem digital].
[podcast].
[ficheiro áudio].
Edição
O número ou dados relativos à edição indicam-se tal como aparecem na fonte incluindo símbolos.

Mencione apenas o número de edição a partir da segunda.
 
2ª ed.
3rd ed., revised.
New enlarged edition.
5ª ed. atual.

Se edições diferentes de uma revista forem publicadas em diferentes países (ex: Canadá e EUA), o país de publicação deverá ser indicado após o título.

Para recursos com maior probabilidade de serem atualizados, revistos ou se tornarem obsoletos, a referência deverá identificar a versão utilizada, mencionando o número da versão, atualização ou equivalente e o ano, com indicação do mês, dia e hora se necessário.
 
Getting started with scientific workplace, scientific word, and scientific notebook: version 5 [programa de computador]. Washington: MacKichan Software, 2005.

Financial Times Commodity Reports. Prestel®, page 248310, 1983-06-09 [consult. 1999-04-12, 13:57].

Mac OS X Update 10.4.7 Intel [programa de computador]. 27 junho 2006.

No caso de documentos eletrónicos que podem ser também frequentemente atualizados ou aumentados, geralmente a menção de edição inclui termos como "edição", "versão", "release", “nível” ou "atualização". Outras expressões como "edição revista”, "terceira atualização" ou "edição para formação" também poderão surgir.

O número ou outra designação para a edição deverá ser mencionado na referência tal como aparece na fonte.
 
5th edition.
Version 3.1.
5ª ed. version 3.5.
Local de publicação
O nome do local de publicação do documento deverá ser transcrito tal como aparece na fonte.

Se o local é conhecido, mas não é mencionado na fonte, deverá ser indicado entre parêntesis retos.
 
[Amsterdam, Netherlands].

Para locais maiores e mais conhecidos, apenas o nome do local deverá ser mencionado. Para locais menos conhecidos um qualificador deverá ser adicionado (estado, país, cidade, etc.) ao nome do local.
 
London.
London (Ontario).

Se dois ou mais locais aparecerem igualmente destacados em associação com um editor, distribuidor, produtor, etc., apenas o nome do primeiro local deverá ser mencionado.

Se o local de publicação é incerto, mencione o local provável entre parêntesis retos seguido de um ponto de interrogação.
 
[Lisboa?].

Se não constar nenhum local de publicação utilize a expressão “sine loco”, abreviada e entre parêntesis retos.
 
[S.l.]
Editora
A organização ou pessoa mais destacada na fonte como responsável pela produção da obra citada deverá ser mencionada como editora.

As organizações ou pessoas responsáveis pela produção de uma obra podem ser descritas de várias formas de acordo com o tipo de documento. A ordem de preferência deve ser:
  • editora ou empresa de produção;
  • distribuidor ou emissor;
  • impressor ou fabricante;
  • patrocinador.
O nome do editor poderá ser abreviado, desde que não cause ambiguidade.
 
Ulisseia.
Almedina.

Se os nomes de duas ou mais organizações aparecerem igualmente destacadas na mesma função, apenas a primeira deverá ser mencionada.

Quando o editor é desconhecido, utilize a expressão “sine nomine”, abreviada e entre parêntesis retos.
 
[s.n.].

Se a obra referenciada omitir quer o local de publicação quer o editor, utilizam-se as expressões latinas “sine loco” e “sine nomine”, de forma abreviada e entre parêntesis retos.
 
[S.l.: s.n.].
Data
A data de publicação, produção, distribuição, execução, transmissão etc. deverá ser transcrita tal como aparece na fonte e em algarismo árabes.

Normalmente o ano é suficiente, mas para determinados documentos (documentos eletrónicos, jornais, patentes, legislação, imagens de televisão, audiovisuais) pode ser necessário indicar a data completa (ano-mês-dia e se necessário a hora).

Se o ano indicado no documento estiver incorreto, o ano correto também deverá ser mencionado entre parêntesis retos.
 
1959 [i.e. 1995].

Se uma data mais precisa for necessária, esta poderá ser mencionada da seguinte forma:
 
Numericamente, na ordem ano, mês, dia e, se necessário, hora, minuto, segundo
2020-02-10, 13:43:11.

Com o mês por extenso ou abreviado e com dia, mês, ano e hora indicados na ordem utilizada na fonte.
10 fev. 2020.

Se apropriado, como indicado na fonte, o nome da estação do ano ou outro período temporal.
jan-mar1999.
primavera2019.

Se for mencionada uma data de copyright, deverá ser precedida pelo símbolo “©” ou “cop”.
 
cop. 1997.

Se o ano de publicação não for especificado, mas puder ser determinado, este deverá ser mencionado. Se uma data exata não for conhecida, uma data aproximada, seguida de um ponto de interrogação ou precedida por “ca.”, deve ser indicada entre parêntesis retos.
 
[1983?].
[ca.1750].

Se uma aproximação à data não for possível, deve ser mencionado como não tendo data.
 
[s.d.].

Numa publicação editada em várias partes ou que abrange vários anos, indicam-se as datas de início e fim ou, caso a publicação não estiver concluída, apenas a data de início seguida de um hífen e de um espaço.
 
1973-1975.
1982- .
1970–1973, vols 1-3.

Para documentos eletrónicos que podem ser frequentemente atualizados ou revistos, a data de atualização ou revisão (se disponíveis) deverão ser mencionada depois da data de publicação.
 
rev. 21 jul. 2006.
atual. abr. 2020.

A data de consulta deverá ser mencionada entre parêntesis retos e precedida da expressão “consult.” ou equivalente.
 
[consult. 2020-06-04].

Para ebooks ou contribuições em ebooks, a data de consulta deverá ser mencionada depois da:
  • data de atualização/revisão, se existir; ou
  • se não existir data de atualização/revisão, a numeração/paginação, se existir; ou
  • se não existir a data de atualização/revisão nem a numeração/paginação, a data da publicação.
Para publicações em série, a data de consulta deverá der mencionada e abreviada após a informação de numeração e paginação.
 
[consult. 3 set. 2006].
[consult. 2005-12-29].
 
Numeração e paginação
Os elementos de um documento deverão ser mencionados nos termos usados nesse recurso de informação, segundo o princípio de que o maior precede o menor.

A referência deverá identificar a parte do documento que é citado.

Para uma contribuição, o número e designação do elemento mais pequeno deverá ser mencionado e identificado separadamente.
 
vol. 6, no. 3, pp. 25-45.
vol. 2, pp. 50-73.

O termo "volume" e de outros elementos mais pequenos de uma publicação em série poderão ser omitidos e os números diferenciados tipograficamente, com o número do volume em bold e o número de edição da publicação, se necessário, entre parêntesis.
 
6(3), 25-45.
Coleção e número
Se uma publicação fizer parte de uma série ou coleção (eventualmente numerada), essa informação deverá ser incluída na referência tal como indicada na fonte.
 
Que Sais-je?, nº 453.

Studies in aboriginal rights.

Current Topics in Neurology; vol. 7.
Números normalizados
Se um documento tiver um número standard internacional (ex: ISBN, ISSN) ou outro identificador (ex: DOI), que identifica exclusivamente o documento, deverá ser incluído na referência.
 
ISBN 0-7493-8662-2.
ISSN 0016-7568.
https://doi.org/10.1080/00224545.2017.1389685
Localização
Nas referências a documentos em formato impresso que se conheça a existência de um número limitado de cópias é essencial indicar o nome do local, seguido do nome do repositório, museu, biblioteca, etc. onde se encontra e o seu número de registo (ou outro identificador), precedido da expressão "Em:" ou "At:".
 
GOSSE, Sylvia (1881–1968). The Garden, Rowlandson House [pintura, 1912]. Em: London: British Museum, Department of Prints and Drawings. Register number 1983,0521.29.
Disponibilidade e acesso
Para os documentos eletrónicos ou retirados da web deverá ser indicada na referência, informação que identifique e localize a origem do documento. Esta informação deverá ser precedida da expressão “Disponível em” ou equivalente.
 
Se os endereços de localização dos documentos eletrónicos forem demasiado longos e complexos, a indicação do trajeto para o mesmo também poderá ser mencionada.
 
Disponível em: http://www.culturekiosque.com/art/comment/damien_hirst.html Trajeto: Home; Art; The Death of God: Damien Hirst.

O DOI atribuído ao documento eletrónico, se existente, poderá ser mencionado em vez do URL. O DOI ou outro identificador persistente é preferível a um URL que poderá sofrer alterações.
 
Poderão ainda ser mencionadas informações sobre outras formas de disponibilidade do documento. Esta informação deverá ser claramente distinguida da informação referente à localização do documento consultado e ser precedida da expressão “Também disponível em” ou equivalente.
 
Documentos audioviuais
Para documentos audiovisuais, deverão ser mencionadas informações acerca do tipo de documento, de forma a identificar os requisitos necessários para a sua reprodução (ex: DVD, filme, MP4).

A maioria dos filmes, vídeos e transmissões são feitos em colaboração por várias pessoas sem que nenhuma tenha um papel dominante como autor. Neste caso, o título deverá ser o primeiro elemento da referência.
 
Variações [filme]. Realizado por João MAIA.

Para distinguir documentos com o mesmo título, poderá incluir-se o nome de pessoas com as suas funções de diretor, produtor, ator, etc. O nome do diretor é o mais indicado. Se uma pessoa é claramente identificável como o responsável pelo conteúdo intelectual de um documento, deverá ser mencionado como autor no primeiro elemento da referência.

Para filmes, a data indicada é o ano de lançamento no país de produção.

Para programas em vários episódios, o número e o título do episódio deverão ser mencionados, assim como o título da série, a organização transmissora, o canal de transmissão e a data completa (ano, mês, dia e, se necessário, o tempo de transmissão).
 
Da Primavera Marcelista à revolução de Abril, Episódio 2, A Herdade. RTP 1. 2020 abr. 30.

Documentos individuais dentro de um programa deverão ser mencionados como contribuições.
 
COSTA, António. Entrevista. Em: Jornal da Noite. SIC, 2020 mar. 16, 21:10.
Documentos sonoros
Para documentos sonoros, deverão ser mencionadas informações acerca do tipo de documento (ex: CD, ficheiro audio).

Nas referências a músicas escritas ou gravadas, o compositor deverá ser mencionado como autor.
 
CARMO, Carlos do. Um homem na cidade [CD audio]. Portugal: Philips, 1985. Duração: 43 min.

Documentos sonoros individuais (ex: faixa de música) que façam parte de um todo (ex: álbum) deverão ser mencionados como contribuições.
 
PONTES, Dulce. Povo que lavas no rio [ficheiro audio]. Joaquim CAMPOS e Pedro Homem De MELLO, letristas. Em: Dulce PONTES. Lágrimas. Portugal: Movieplay Portuguesa, 1993. Faixa 3, 4:41 min.
Documentos visuais
Para documentos visuais, deverão ser mencionadas informações acerca do tipo de documento (ex: pintura, escultura, fotografia, imagem digital).

Várias pessoas podem estar associadas à criação de um documento gráfico ou obra de arte. Se os seus nomes estiverem registados na obra, deverão ser mencionados na referência com a indicação da sua função (ex: pintor, litógrafo, escultor).
 
Flora dispensing her Favours on the Earth [litografia]. Robert John THORNTON, litógrafo.

Nas referências a obras de arte em que seja conhecida a sua localização nalgum museu, biblioteca, repositório, etc., essa informação deve ser tratada como um elemento essencial da referência.
 
GOSSE, Sylvia (1881–1968). The Garden, Rowlandson House [pintura, 1912]. Em: London: British Museum, Department of Prints and Drawings. Register number 1983,0521.29.

Se um documento gráfico for extraído ou reproduzido de um livro ou outro documento, deverá ser referenciado como parte desse recurso de informação.
 
DÜRER, Albrecht. Young Hare [aguarela, 1502]. Em: E. SCHILLING, Albrecht Dürer Drawings and Watercolours. London: Zwemmer, 1949.
Material cartográfico
Nos documentos cartográficos, a projeção, o meridiano de origem, sistemas de orientação e referência, poderão ser mencionados se necessário.

Deverá ser mencionado o nome da pessoa responsável pela criação de um mapa, mesmo que não esteja destacado. Essa função poderá ser indicada no mapa como "por", “cartógrafo”, “compilado”, “corrigido”, “dirigido”, “editado”, “projetado”, “designado”, “desenhado”, “copiado”, “feito”, "gravado", "revisto" ou "atualizado".

Se o impressor e o editor forem indicados no mapa, apenas o nome do editor deverá ser mencionado na referência.

A designação da série de mapas, se existir, deverá ser mencionada tal como aparece na fonte, precedida da expressão “série”.

A escala deverá ser mencionada, normalmente como proporção (calculada se necessário), ou de outra forma se indicada no mapa.
 
[1:50.000].

Designações como "escala não indicada" ou "escala indeterminável” também poderão ser utilizadas se não for indicada a escala no documento.

Para mapas, gráficos e plantas, as dimensões quando forem indicadas deverão obedecer a altura seguida da largura, em milímetros. Outras dimensões, como o tamanho da folha, poderão ser mencionadas, se necessário.
 
250 mm x 350 mm, folha 600 mm x 800 mm.

Para documentos tridimensionais, a altura, largura e profundidade deverão ser mencionadas.
 
Mapa modelo: 450 mm x 350 mm x 20 mm.

Para mapas circulares e globos, o diâmetro deverá ser mencionado.
 
Mapa circular: 500 mm diâmetro, na folha 610 mm x 550 mm.
Globo: 70 mm diâmetro.

Para imagens de satélite, as características espectrais do sensor deverão ser mencionadas, assim como os detalhes do sistema de satélite, se não forem especificados. Informações sobre a quantidade de cobertura de nuvens deverão ser indicadas, se necessário.
 
Bands 5, 6, 7, Landsat 2.
RBV, Landsat 3; 40% cobertura de nuvens.
Infra-red, Meteosat.
Patentes
O nome do proprietário ou candidato a autor deverá preceder o título da patente, seguido do nome ou código do país e a designação oficial da série onde a patente está numerada.

Outras informações, como o nome do inventor, símbolos de classificação e data de aplicação precedido por "Apl:" poderão ser mencionadas como informação adicional entre o título e a designação oficial.
 
PHILIP MORRIS INC. Optical perforating apparatus and system. European patent application 0021165 A1. 1981-01-07.

WINGET LTD. Detachable bulldozer attachment for dumper vehicles. Inventor: Reginald John ENGLAND. GB Patent Specification 1060631. 8 mar. 1967. Apl: 10 jun. 1963. Int. CI: E02F 3/76. GB CI: E1F 12.
Relatórios, Normas e publicações similares
Muitos relatórios e publicações similares emitidas em série por organismos de investigação ou outros são normalmente identificados pelo título e número da série.

Nas referências a essas publicações, o título da série e o respetivo número são elementos essenciais.
 
INTERNET ENGINEERING TASK FORCE. RFC 3979: Intellectual property rights in IETF technology [Em linha]. S. BRADNER, ed. March 2005 [consult. 18 jun 2006]. Disponível em: http://www.ietf.org/rfc/rfc3979.txt
Informações gerais adicionais
Outras informações podem ser adicionadas nalgumas referências em qualquer local que se considere mais apropriado.

Se o tamanho de um documento impresso estiver incluído na fonte, ele poderá ser mencionado, se apropriado.
 
A altura apenas, em milímetros
210 mm.

A altura seguida pela largura
210 mm x 150 mm.

Se apropriado, a designação tamanho-A seguido, por “landcsape”, quando necessário.
A5 lanscape.

O(s) idioma(s) original(is) usado(s) no texto ou nas traduções poderão ser mencionados, se apropriado.
 
DIJK, Teun A. van. Texto y contexto: semântica y pragmática del discurso. Madrid: Cátedra, 1984. Trad. de Text and context.

Uma marca registrada poderá ser indicada pelo símbolo "®".

Outras informações relevantes poderão ser mencionadas na referência.
 
Tese de doutoramento.
Dissertação de mestrado.
Exemplos práticos de referências
A estrutura das referências bibliográficas obedece a uma ordem dos elementos a incluir na referência, de acordo com o tipo e suporte do documento a referenciar, bem como ao carácter obrigatório ou facultativo desses elementos.

Nas estruturas das referências bibliográficas apresentadas de seguida, os elementos indicados com “*” são considerados facultativos. Todos os outros são obrigatórios.

Os elementos indicados a bold na estrutura das referências bibliográficas são apenas para documentos em linha ou noutro tipo de suporte que não impresso. Esta alteração tipográfica é meramente demonstrativa, pelo que esses elementos não devem ser indicados em bold nas referências bibliográficas.
Livros impressos e ebooks
Autor(es) (APELIDO, Nome) ou ENTIDADE. Título: subtítulo* [Em linha]. Edição (a partir da segunda). Autor(es) secundário(s)*. Número de volumes (se for mais de um). Local de publicação: editor, ano, data de atualização/revisão [Data de consulta]. Coleção*, número da coleção*. ISBN. Disponível em: URL ou DOI. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

ASSOCIATION OF COLLEGE & RESEARCH LIBRARIES. Standards for libraries in higher education [Em linha]. Chicago: ACRL, 2018 [consult. 2020-05-22]. Disponível em: http://www.ala.org/acrl/standards/standardslibraries Também disponível em pdf em: http://www.ala.org/acrl/sites/ala.org.acrl/files/content/standards/slhe.pdf

CLICK, Melissa A., e Suzanne SCOTT, eds. The Routledge companion to media fandom. New York: Routledge, 2018. Routledge media and cultural studies companions. ISBN 9781138638921.

COHEN, William A. Art of the strategist: 10 essential principles for leading your. [S.l.]: American Management Association International, 2004. ISBN 9780814407820.

CÔRTE-REAL, Eduardo. O triunfo da virtude: as origens do desenho arquitectónico. Lisboa: Livros Horizonte, 2001. Horizonte Arquitectura. ISBN 9722411403.

FELTUS, William J., Kenneth M. GOLDSTEIN, e Matthew DALLEK. Inside campaigns: elections through the eyes of political professionals. 2nd ed. London: Sage, 2019. ISBN 9781544316741.

GREENHILL, Pauline, et al. The Routledge companion to media and fairy-tale cultures. New York: Routledge, 2018. ISBN 9781138946156.

HAMILTON, Alastair, Sjouke VOOLSTRA, e Piet VISSER, eds. From martyr to muppy (Mennonite urban professionals): a historical introduction to cultural assimilation processes of a religious minority in the Netherlands, the Mennonites. [Amsterdam, Netherlands]: Amsterdam University Press, 1994. ISBN 9053560602.

LAGUERRE, Michel S. Global city-twinning in the digital age [Em linha]. Ann Arbor: University of Michigan Press, 2019 [consult. 2020-05-22]. ISBN 9780472126217. Disponível em: https://doi.org/10.3998/mpub.10211244

LISBOA. Câmara Municipal. Lisboa: viva, activa, criativa, inovadora. Lisboa: Câmara Municipal, 2005. ISBN 972887703X.

MASTERS, Marick F., e Robert R. ALBRIGHT. Complete guide to conflict resolution in the workplace [Em linha]. [New York]: American Management Association International, 2001 [consult. 2020-05-21]. ISBN 9780814406298. Disponível em: http://search.ebscohost.com/login.aspx?direct=true&db=cat03154a&AN=iul.75260&lang=pt-pt&site=eds-live&scope=site

MCNIFF, Jean, e Jack WHITEHEAD. Action research in organisations [Em linha]. London: Taylor & Francis, 2000 [consult. 2020-05-21]. Routledge studies in human resource development. ISBN 9780203184646. Disponível em: https://doi.org/10.4324/9780203184646

OCLC. Cataloging electronic resources: OCLC-MARC coding guidelines [Em linha]. [S.l.]: OCLC, 2020, atual. 5 Feb 2019 [consult. 2020-05-22]. Disponível em: http://www.oclc.org/support/documentation/worldcat/cataloging/electronicresources/

PORTUGAL. Assembleia da República. Democracia, tripartismo e concertaçäo social. Lisboa: Comissão de Trabalho, Segurança Social e Família, 1995. ISBN 9725561740.

TELO, António José. História contemporânea de Portugal: do 25 de Abril à actualidade. Barcarena: Editorial Presença, 2007. 2 v. Fundamentos, 16, 20. ISBN 9789722337205 (v. 1); ISBN 9789722339162 (v. 2).

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA. Faculdade de Economia. As relações financeiras com as Regiões Autónomas. Lisboa: Ministério das Finanças, 1995. ISBN 9729244359.

WOLF, Mauro. Teorias da comunicação. 3ª ed. Trad. de italiano por Maria Jorge Vilar de FIGUEIREDO. Lisboa: Editorial Presença, 1994. Trad. de Teorie delle comunicazioni di massa. ISBN 9722314408.
Capítulos de livros impressos e de ebook
Autor(es) do capítulo (APELIDO, Nome) ou ENTIDADE. Título do capítulo: subtítulo do capítulo*. Em: Autor(es) ou editor(es) do livro. Título do livro: subtítulo do livro* [Em linha]. Edição (a partir da segunda). Autor(es) secundário(s)*. Local de publicação: editor, ano, número de volume (se for mais de um), páginas, data de atualização/revisão [Data de consulta]. Coleção*, número da coleção*. ISBN. Disponível em: URL ou DOI. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

GOLDIN‐MEADOW, Susan. Gesture and cognitive development. Em: Richard LERNER, ed. Handbook of child psychology and developmental science [Em linha]. 7th ed. Vol.2 por Lynn S. LIBEN, e Ulrich MÜLLER. Hoboken, New Jersey: John Wiley & Sons, Inc., 2015, pp. 339-380 [consult. 2020-05-25]. ISBN 9781402038426. Disponível em: https://doi.org/10.1002/9781118963418.childpsy209

RIGO, Enrica. Citizens and Foreigners in the Enlarged Europe. Em: Wojciech SADURSKI, Adam CZARNOTA, e Martin KRYGIER, eds. Spreading democracy and the rule of law?: the impact of EU enlargement on the rule of law, democracy and constitutionalism in post-communist legal orders [Em linha]. Dordrecht: Springer, cop. 2006, pp. 97-119 [consult. 2020-05-25]. ISBN 9781402038426. Disponível em: http://www.springer.com/br/book/9781402038419

WEINSTOCK, Robert, et al. Defining forensic psychiatry: roles and responsibilities. Em: Richard ROSNER, e Charles SCOTT, eds. Principles and practice for forensic psychiatry. Third edition. Boca Raton, FL: CRC Press, 2017, pp. 7-13. ISBN 9781315381480.
Totalidade de revista/jornal
Título da revista: subtítulo da revista* [Tipo de suporte]. Edição (a partir da segunda). Local de publicação: Editor, data da publicação [Data de consulta]. ISSN. Disponível em: URL

Atlântica: Revista de Estudos Brasileiros. São Paulo: Sociedade Brasileira de Linguística, 1986 - . ISSN 0232-0124.

Sociologia: Problemas e Práticas [Em linha]. Lisboa: Mundos Sociais, 2010- .  [consult. 2020-06-04]. ISSN 0873-6529. Disponível em: https://journals.openedition.org/spp/
Parte de revista/jornal
Na menção ao número do volume de uma revista ou jornal o termo “vol.” pode ser omitido e o número diferenciado tipograficamente, com o número do volume em bold e o número de edição da publicação, se necessário, entre parêntesis.
 
Título da revista: subtítulo da revista* [Tipo de suporte]. Edição (a partir da segunda). Local de publicação: Editor, data da publicação, volume(número) [Data de consulta]. ISSN. Disponível em: URL

Análise Psicológica. Lisboa: Instituto Superior de Psicologia Aplicada. jan-mar1999, (1). ISSN 0870-8231.

AJET: Australian Journal of Educational Technology [Em linha]. Australia: ASCILITE, 2000, 16(2) [consult. 2020-06-04]. ISSN 0814-673X. Disponível em:  https://ajet.org.au/index.php/AJET/issue/view/67
Artigo de revista/jornal
Na menção ao número do volume de uma revista ou jornal o termo “vol.” pode ser omitido e o número diferenciado tipograficamente, com o número do volume em bold e o número de edição da publicação, se necessário, entre parêntesis.
 
Autor(es) do artigo (APELIDO, Nome). Título do artigo: subtítulo do artigo*. Título da revista: subtítulo da revista* [Em linha]. Local de publicação: editor, data, volume(número), páginas [Data de consulta]. ISSN. Disponível em: URL ou DOI. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

CARLIN, Ryan E., e Mason MOSELEY. Good democrats, bad targets: democratic valuesand clientelistic vote buying. The Journal of Politics [Em linha]. 2015, 77(1), 14-26 [consult. 2020-06-01]. ISSN 1468-2508. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1086/678307

LARANJEIRO, Ana Costa, Fátima SULEMAN, e Maria do Carmo BOTELHO. A empregabilidade dos graduados: competências procuradas nos anúncios de emprego. Sociologia: Problemas e Práticas. Lisboa: Mundos Sociais, 2020, (93), 49-69. ISSN 0873-6529.

STRINGER, John A., et al. Reduction of RF-induced sample heating with a scroll coil resonator structure for solid-state NMR probes. Journal of Magnetic Resonance [Em linha]. Elsevier. March 2005, 173(1), 40-48 [consult. 2020-06-01]. ISSN 1090-7807. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jmr.2004.11.015
Teses e dissertações
Quando se faz referência a um trabalho académico não publicado menciona-se o grau académico em questão e o nome da instituição que confere o grau, após o título da obra.
 
Autor (APELIDO, Nome). Título: subtítulo* [Tipo de suporte]. Grau, Instituição que confere o grau, ano [Data de consulta]. Disponível em: URL

MONTEIRO, José Manuel Martins. Análise das metodologias do diagnóstico de necessidades de formação profissional, no contexto da empresa. Dissertação de mestrado, Iscte, 1997.

NOGUEIRA, José Miguel da Graça Estevão André. As políticas públicas e a qualidade de vida das famílias com crianças com autismo: o caso da intervenção precoce na infância [Em linha]. Tese de doutoramento, Iscte, 2019 [consult. 2020-05-19]. Disponível em: http://hdl.handle.net/10071/18539
Conferência
Quando se faz referência a uma conferência, o primeiro elemento é o nome da entidade ou pessoa responsável pela edição das atas da conferência. Se a autoria não for evidente, o primeiro elemento é o nome da conferência. Indique o local e a data da conferência. Siga as recomendações para as referências de livros.

As atas de conferências numeradas devem ser tratadas como documento periódico.
 
Autor(es) (APELIDO, Nome) ou ENTIDADE. Título: subtítulo* (local e data da conferência) [Tipo de suporte]. Edição (a partir da segunda). Autor(es) secundário(s)*. Local de publicação: editor, ano, número de volume (se for mais de um) [Data de consulta]. Coleção*, número da coleção*. ISBN. Disponível em: URL ou DOI. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

Conferência Violência Contra as Mulheres, Lisboa, 4-6 maio, 2000. Lisboa: Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres, 2000. Cadernos condição feminina, 57. ISBN: 9725972023.

Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, 13, Fundão, 24-26 outubro, 2018. 13º Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas: Sustentabilidade & Transformação. Lisboa: BAD, 2018.
Artigo de conferência/comunicação em congresso
Quando se faz referência a um artigo de conferência ou ata, o primeiro elemento é o autor do artigo. Siga as recomendações para as referências de capítulos de livros.
 
Autor(es) do artigo (APELIDO, Nome) ou ENTIDADE. Título do artigo: subtítulo do artigo*. Em: Autor(es) ou editor(es) das atas. Título da conferência: subtítulo da conferência* (local e data da conferência) [Tipo de suporte]. Edição (a partir da segunda). Autor(es) secundário(s)*. Local de publicação: editor, ano, número de volume (se for mais de um), páginas [Data de consulta]. Coleção*, número da coleção*. ISBN. Disponível em: URL ou DOI. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

CINGEL, Drew e Anne Marie PIPER. How parents engage children in tablet-based reading experiences: an exploration of haptic feedback. Em: CSCW '17: proceedings of the 2017 ACM conference on computer supported cooperative work and social computing: February 25-March 1, 2017, Portland, OR, USA [Em linha]. New York: ACM, 2017, pp. 505–510 [consult. 2020-05-19]. ISBN 9781450343350. Disponível em: https://doi.org/10.1145/2998181.2998240
 
Relatório
Autor(es) (APELIDO, Nome) ou ENTIDADE. Título: subtítulo* [Tipo de suporte]. Edição (a partir da segunda). Local de publicação: editor, ano [Data de consulta]. Coleção, número da coleção ou do relatório. ISBN. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

PORTUGAL. Ministério das Finanças. Relatório da comissão para o desenvolvimento da reforma fiscal. Lisboa: Ministério das Finanças, 1996. ISBN 9729244383.

MARTINS, Luís Filipe Lages, Alexandre Vieira PINHEIRO e Álvaro Silva RIBEIRO. Caracterização 3d de um modelo físico reduzido de um pilar de uma ponte [Em linha]. Lisboa: LNEC, 2019 [consult. 2020-05-11]. Relatório 318/2019 – CIC/NQM. Disponível em: http://repositorio.lnec.pt:8080/jspui/handle/123456789/1011821
Norma
ENTIDADE RESPONSÁVEL. Título: subtítulo* [Tipo de suporte]. Edição (a partir da segunda). Local de publicação: editor, ano, data de atualização/revisão [Data de consulta]. ISBN.  Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 690: information and documentation: guidelines for bibliographic references and citations to information resources. 3rd ed. Geneve: ISO, 2010.

IFRS [International Accounting Standards Board]. IFRS 1 First-time adoption of international financial reporting standards [Em linha]. London: International Accounting Standards Board, 2008 [consult. 2020-05-13]. ISBN 9781905590834. Disponível em: https://www.ifrs.org/issued-standards/list-of-standards/
Patente
ENTIDADE RESPONSÁVEL. Título [Tipo de suporte]. Inventor: Nome APELIDO. Número da patente. Data [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

CONDOR WIND ENERGY LTD. High capacity elevator for wind turbine maintenance. Inventores: Martin JAKUBOWSKI, Silvestro CARUSO e Luciano CAIOLI. Patente número US201214119709 20120524. 2014 jul. 31.

BASTOS VIEGAS S A. Zaragatoa cirúrgica composta por tecido não tecido e rede de polímero têxtil [Em linha]. Inventor: Luis Salvador Viegas Nieto GUIMARÃES. Patente portuguesa PT3193800. 2019 jan. 11. Apl: CPC: A61F13/15. CIP: A61F13/20 [consult. 2020-05-11]. Disponível em: https://pt.espacenet.com/
Documentos legislativos
Decreto-lei ou Portaria nº. Diário da República Série [Em linha], Nº do DR (Data de publicação do DR), páginas [Data de consulta]. Disponível em: URL

Decreto Lei nº 240/2001. Diário da República I Série-A [Em linha], 201 (2001-08-30), 5572-5575 [consult. 2020-06-02]. Disponível em: https://dre.pt/application/conteudo/631837

Decreto-Lei nº 192/89. Diário da República I Série. 131 (89-06-08), 2254-2257.

Despacho nº 17169/2011. Diário da República 2ª Série [Em linha], 245 (2011-12-23), 5572-5575 [consult. 2020-06-02]. Disponível em: https://dre.pt/application/file/1010956

Portaria nº 1111/89. Diário da República I Série. 298 (89-12-29), 5629-5637.
Documentos audiovisuais (Filme, Vídeo, TV, YouTube)
Filme
 
Título [Tipo de documento]. Realizado por Realizador (Nome APELIDO). Local de publicação: editor, ano. [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

Schindler’s list [filme]. Realizado por Steven SPIELBERG. USA: Universal Pictures, 1993. Duração: 195 min.

Snu [DVD]. Realizado por Patrícia SEQUEIRA. Portugal: Santa Rita Filmes, 2019. Duração: 94 min.

Episódio de TV
 
Título do episódio, Número do episódio. Título da série. Organização transmissora, Data do episódio (ano, mês, dia, hora se necessário)

Da Primavera Marcelista à revolução de Abril, Episódio 2. A Herdade. RTP 1, 2020 abr. 30.

Documentos individuais dentro de um programa de TV
 
Autor(es) (APELIDO, Nome). Título do documento. In: Título do programa. Organização transmissora, Data (ano, mês, dia, hora se necessário).

COSTA, António. Entrevista. Em: Jornal da Noite. SIC, 2020 mar. 16, 21:10.

YouTube vídeo ou outro streaming de vídeo
 
Autor(es) (APELIDO, Nome) ou ENTIDADE. Título: subtítulo* [Tipo de suporte]. Ano [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

MENDELEY. Getting started with Mendeley [Em linha]. 2014 [consult. 2020-05-19]. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Gv6_HuCYExM
Documentos sonoros (Álbum, Música, Podcast)
Álbum de música
 
Autor(es) (APELIDO, Nome). Título [Tipo suporte]. Autor(es) secundário(s). Local de publicação: editor, ano [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

CARMO, Carlos do. Um homem na cidade [CD áudio]. Portugal: Philips, 1985. Duração: 43 min.

Música em álbum
 
Autor(es) (APELIDO, Nome). Título [Tipo de documento]. Autor(es) secundário(s). Local de publicação: editor, ano [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

PONTES, Dulce. Povo que lavas no rio [ficheiro audio]. Joaquim CAMPOS e Pedro Homem De MELLO, letristas. Em: Dulce PONTES. Lágrimas. Portugal: Movieplay Portuguesa, 1993. Faixa 3, 4:41 min.

Podcast
 
Autor (APELIDO, Nome) ou ENTIDADE. Título do podcast [Tipo de documento]. Editor, ano [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

OLIVEIRA, Daniel, apresentador. Perguntar não ofende [podcast]. Perguntar não ofende, 2018 [consult. 2020-05-20]. Disponível em:  https://www.perguntarnaoofende.pt/convidados

Episódio de podcast
 
Autor (APELIDO, Nome) ou ENTIDADE. Título do episódio do podcast [Tipo de documento] Em: Título do podcast. Editor. Data do episódio (ano, mês, dia, hora se necessário) [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

LUZ, Miguel, apresentador. passeios de bike, aceitar os outros, sotaques, barbeiros sociais, riqueza mal distribuída [podcast]. Em: Janela aberta. Podtail. 2020 Mai 13. Episódio 48 [consult. 2020-05-20]. Disponível em: https://podtail.com/en/podcast/janela-aberta/ep-48-passeios-de-bike-aceitar-os-outros-sotaques-/
Documentos visuais (Obra de arte, Gravura)
Obra de arte
 
Autor(es) (APELIDO, Nome). Título [Tipo de documento]. Local de publicação: editor, ano. Localização (se se conhecer a existência de um número limitado de cópias) [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

BUONARROTI, Michelangelo. Pietà [escultura]. [S.l.: s.n.], 1499. Em: Basilica di San Pietro, Cidade do Vaticano, Vaticano.

Gravura
 
Autor(es) (APELIDO, Nome). Título: subtítulo* [Tipo de documento]. Local de publicação: editor, ano. Localização (se se conhecer a existência de um número limitado de cópias) [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

NEGREIROS, Almada. Nós queremos um Estado forte: votai a nova constituição [litografia]. [Lisboa: s.n., 1933]. Em: Biblioteca Nacional, Lisboa, Portugal. 1170 mm x 910 mm.
Material cartográfico
Autor(es) (APELIDO, Nome) ou ENTIDADE. Título [Tipo de documento]. [Escala]. Informação adicional da escala (latitude, longitude). Sistema de referência. Local de publicação: editor, ano. Dimensões em mm. Localização (se se conhecer a existência de um número limitado de cópias), data de atualização/revisão [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

[ALBERNAZ, João Teixeira]. [Carta do Mar Vermelho, Golfo Pérsico e India] [material cartográfico]. [ca. 1:15000000]. [Lisboa: Imprensa Nacional Casa da Moeda, 1987]. 270 mm x 380 mm, folha 400 mm x 580 mm. Em: Biblioteca Nacional, Lisboa, Portugal. Fac-simile da 12ª carta do atlas de 20 cartas, datado de 1628, cujo original se encontra na Biblioteca Nacional de França.

IGEO Informação Geográfica. Carta Geológica de Portugal à escala 1/500 000 (WMS) [Carta geológica]. [1/500 000]. WGS84 Web Mercator (Auxiliary Sphere). [Lisboa: LNEG, s.d.], atual. 2010-12-01 [consult. 2020-05-11]. Disponível em: http://www.igeo.pt/mapviewer/?wmsurl=http://www.igeo.pt/WMS/Geologia/CGP500K
Página web
Página web
 
Autor (APELIDO, Nome) ou ENTIDADE. Título da página web [Em linha]. Editor, ano da criação da página ou da última atualização [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

BIBLIOTECA NACIONAL DE PORTUGAL. Home page [Em linha]. Biblioteca Nacional de Portugal, Serviço de Difusão, Projetos e Cooperação, 2018 [consult. 2020-05-20]. Disponível em: http://www.bnportugal.gov.pt

Parte de página web
 
Autor (APELIDO, Nome) ou ENTIDADE. Título da parte da página web. Em: Título da página web [Em linha]. Editor, ano da criação da página ou da última atualização [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

Biblioteca Nacional Digital. Em: Biblioteca Nacional de Portugal [Em linha]. Biblioteca Nacional de Portugal, 2020 [consult. 2020-05-20]. Disponível em: http://bndigital.bnportugal.gov.pt/

LILLIE, Charlene M. Martin. Be kind to yourself: How self-compassion can improve your resiliency. Em: Mayo Clinic [Em linha]. Mayo Foundation for Medical Education and Research, 30 dez. 2016 [consult. 2020-05-20]. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/adult-health/in-depth/self-compassion-can-improve-your-resiliency/art-20267193 Trajeto: Home; Patient Care & Health Info; Healthy Lifestyle; Adult health; In-Depth Art; Be kind to yourself.
Grupo de discussão
Título do grupo de discussão [grupo de discussão]. Editor, ano [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

Talk Classical [grupo de discussão]. vBulletin Solutions, Inc., cop. 2020 [consult. 2020-05-20]. Disponível em: https://www.talkclassical.com/activity.php
Sistemas completos de mensagens: BBS (Bulletin Board System)
Título do sistema de mensagens [Tipo de suporte]. Data em que a mensagem foi enviada (ano, mês, dia, mês, hora se necessário) [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

Koha–Discussion List for the Koha Library System [Em linha]. 2000 jul. [consult. 2010-08-10]. Disponível em: http://lists.katipo.co.nz/mailman/listinfo/koha
Mensagens de news groups, listas de discussão
Autor (APELIDO, Nome) da mensagem. Título da mensagem. Em: Título do sistema de mensagens [mensagem em linha]. Data em que a mensagem foi enviada (ano, mês, dia, mês, hora se necessário) [Data de consulta]. Disponível em: URL. Notas* (adicionadas em qualquer posição mais apropriada).

GUERREIRO, Pedro. Pais e filhos em isolamento: como gerir o impacto emocional nas crianças?. Em: Fórum PÚBLICO [mensagem em linha]. 2020 abr. 14, 10:51 [consult. 2020-05-20]. Disponível em: https://forum.publico.pt/post/94 Trajeto: Fórum PÚBLICO; Saúde; Coronavírus; Pais e filhos em isolamento.
Evite plagiar
O plágio é o ato de apresentar as palavras, ideias ou imagens de outra pessoa como suas, o que retira aos autores ou criadores do conteúdo o crédito que lhes é devido. Seja deliberado ou não intencional, o plágio viola os padrões éticos no meio académico.

Ao efetuarmos um trabalho de caráter científico ou académico é importante identificar com clareza e exatidão as fontes consultadas, respeitando sempre a propriedade intelectual de outros autores e com isso reconhecer o seu papel na construção do nosso próprio conhecimento. É um princípio de honestidade intelectual e de justiça por que todos se devem reger.

Desse modo evitamos também incorrer no plágio e em violar os direitos de autor, punidas pelo Código do Direito de Autor e Direitos Conexos.

Ao citar ou parafrasear outras fontes ou outros autores estamos também a atribuir ao nosso trabalho uma maior relevância e credibilidade, uma vez que nos mostramos interessados em consultar e investigar outros autores que nalguns casos podem ser considerados uma autoridade na matéria em estudo.

Com as citações efetuadas corretamente estamos também a facilitar a sua localização e acesso a outros leitores que pretendam consultar as mesmas fontes.

Atualmente, e de forma a evitar o plágio são usados softwares de deteção de plágio que permitem verificar se documentos foram copiados na sua totalidade, apenas parcialmente ou se apenas algumas palavras foram alteradas, mas o conteúdo é praticamente o mesmo.

Ficam aqui alguns exemplos desses softwares:

Copy Track

Farejador de págios

Grammarly

ithenticate

JPlag

Turnitin

Unichek
Saiba mais
Para mais informações sobre como evitar o plágio poderá consultar o guia temático disponível na Biblioteca Iscte em papel e online.
Orientações gerais
As designações que antecedem alguns dos elementos da referência bibliográfica, assim como as descrições de determinados tipos de documentos ou ainda as funções de determinados responsáveis de obras deverão ser traduzidas para a língua em que se está a escrever o documento.

Atualmente existem também softwares de gestão de referências (ex: Mendeley)  que permitem aos utilizadores inserir as citações no texto e criar automaticamente a lista final de referências.
No Iscte
O Iscte não adota oficialmente qualquer estilo ou norma de referenciação bibliográfica em particular. Caso esteja a elaborar um trabalho académico (e.g. trabalho de disciplina, dissertação de mestrado, trabalho de projeto, relatório de estágio, tese de doutoramento), deve consultar o docente ou orientador sobre este assunto. Se se tratar de um artigo para uma revista científica, é conveniente conhecer a forma de referenciação da publicação.

A Biblioteca do Iscte apresenta uma oferta formativa regular e variada na qual se incluem ações de formação sobre as principais normas e as suas formas de aplicação.
Saber mais
INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 690: information and documentation: guidelines for bibliographic references and citations to information resources. 3rd ed. Genève: ISO, 2010.
Última atualização deste guia
agosto, 2020
Licenciamento
2020 Serviços de Informação e Documentação
Iscte-Instituto Universitário de Lisboa
Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.